Um mês antes da estreia do filme Esquadrão Suicida a revista Entertainment Weekly montou quatro capas diferentes com personagens do filme.

Dentro da revista contém informações sobre o filme e fotos ainda não vistas pelo publico, algumas foram liberadas no site da revista, as quais você poderá conferir abaixo, porém infelizmente nenhuma foto divulgada no site contêm Cara Delevingne como sua personagem Magia.

Confira as quatro capas disponível para compra:

 

Para conferir as stills divulgadas pela revista basta clicar AQUI

O filme tem estreia marcada para o dia 04 de Agosto, estamos extremamente ansiosos para ver Cara Delevingne no cinema novamente, e vocês? Caso encontre um poster do filme no cinema da sua cidade nos envie em nosso twitter @caraBRsite

Fonte: Entertainment Weekly

Veja imagens exclusivas de Luc Besson do filme “Valerian e a Cidade de mil planetas”

O diretor Luc Besson (O quinto elemento) tinha apenas 10 anos quando caiu sob o feitiço de Valerian e Laureline. O comic book que começou a ser publicada em 1967 é considerado um antepassado de Star Wars e Avatar, conta a aventura de dois agentes espaciais que resolvem crimes em mundos intergalácticos. Os contos mais profundos no cérebro de Besson foram recriados a partir do amor do jovem Luc (Laureline era o nome do primeiro amor de Luc) e os desafios tecnológicos das tomadas do filme que estão por vir “Quando eu olho a tela azul..” Besson, de 56 anos, diz direto do set em Paris da adaptação Valerian, “Eu vejo tudo. Minha imaginação está muito confortável com a tela azul.”

Isso é muito bom, porque Valerian inclui 2.400 F/X por foto. (O quinto Elementos continha apenas 200.) Besson é sigiloso sobre o enredo (e sobre papéis secretos interpretados por alguns atores, incluindo Rihanna), mas ele diz que o objetivo final é criar uma fantasia de ficção cientifica que vai conquistar até os não-devotos do gênero. “Tipo um coquetel onde nem se quer precisa provar o álcool”, diz ele com uma risada de Papai Noel cativante.

O filme de Besson “Valerian and the City of a Thousand Planets” (tradução livre Valeriano e acidade de mil planetas) estreia em julho de 2017. Ele falou exclusivamente para o EW direto de Paris e compartilhou 5 fantásticas imagens do filme, incluindo um de Valerian (Dane DeHaan) e Laureline (Cara Delevingne) em suas armaduras junto com um certo Monsieur Besson que está de perfil logo atrás deles. Com sua jaqueta, é a reprodução dos seus dois heróis de desenhos dos comicbooks.

EW: Da sua conta no Twitter, parece que você está no meio da sessão de fotos de Valerian. Como estão as coisas no set em Paris?

Luc Bensson: Amanhã vamos entrar na metade das filmagens. Um total de 98 dias, mas já salvei 2 dias já na programação. Eu sinto, honestamente, muito mais feliz. O que é raro. Normalmente estou sempre cético e esperando que termine, mas já tenho tanta coisa boa. O truque do filme foi ter a certeza que Valerian e Laureline trabalhariam como um casal. E se conseguir fazer isso, estou satisfeito.

EW: Os dois atores que você escolheu para estrelar, Dane DeHaan e Cara Delevingne, eles não são super estrelas, mas os dois tem uma carisma única.

LB: Desde o primeiro dia, eles são filmados. Estão conectados. Dane já era um gênio antes de me conhecer. Mas Cara agora é como um pássaro que está aprendendo a voar. Ela realmente vai ser uma grande estrela.

EW: Deve ser muito difícil para eles trabalharem com a tela azul. E pra você também?

LC: Honestamente, para mim não. Quando eu li Valerian com 13 anos, eu vivia no país do queijo, e queria fazer filmes. Mas quando eu abri minha janela e vi vacas, acreditei em mim, isso impulsiona sua imaginação. Porque isso vira um escape. Eu comecei a ler Valerian quando tinha 10 anos. Naquele tempo não existia internet; Nos não tínhamos nem TV em casa. Então eu lia e tinha apenas minha imaginação. Então quando eu olhei para tela azul, eu vi tudo. Minha imaginação está muito confortável com a tela azul.

EW: O que encantou você no comic book original?

LC: Bem, o sistema de leitura em que você tinha apenas duas páginas por semana. Para as crianças, isso é muito divertido. Pode imaginar isso hoje? Nós não conseguimos esperar 2 segundos para a próxima coisa. Eu estava na ficção-cientifica, o que era muito raro no começo dos anos 70. E era uma garota e um garoto, não tínhamos muitos heróis femininos naquela época. Então a primeira garota que me apaixonei, eu tinha 10 anos, era Laureline. Ela é uma pessoa durona. E ela não diz: “sim, sim, sim” para o Valerian o tempo todo. Eu amei isso nela.

EW: Por que você demorou tanto tempo para embarcar em uma versão para o cinema?

LB: Posso responder isso. Jean-Claude Mèzieres, que é o pai de Valerian, estava trabalhando em O Quinto Elemento por um ano, e ele me perguntava o tempo todo: “Porque não faz um filme?” E eu sempre respondia: “Nos não podemos.” Há uns 10 ou 12 personagens humanos, os outros são todos alienígenas. Então, a técnica não existia. Tivemos que esperar Avatar.

EW: Você ficou muito feliz quando assistiu Avatar?

LB: Eu assisti Avatar e joguei meu roteiro de Valerian no lixo [risadas]. Me inspirei em James Cameron. Ele me convidou para visitar o set de filmagens de Avatar. E fiz algumas perguntas e ele foi muito aberto comigo e muito simpático. Ele estava compartilhando suas ideias com outros diretores. Estava ajudando outras pessoas, como eu, o progresso dos filmes de ficção cientifica.

EW: Então o que está diferente desde a primeira vez que começou a escrever e agora?

LB: Eu me permiti muito mais liberdade. Estava centrado na história para fazer issoo mais real, mais humano. Se você não gosta de ficção cientifica, espero que você ainda goste de Valerian. E a outra parte é: faça tudo que conseguir, antes que alguém diga que é impossível. Deixa sua imaginação sair dos limites. E vamos ser complicados, como aliens, robôs e tudo isso, mas fazer parecer simples como uma dança. Você assiste a coisa, e isso flui, é divertido e livre. Isso não é profundo e complicado. Isso é ultra sofisticado para fazer, mas parece fácil. Tipo um coquetel onde você não precise, se quer, saborear o álcool [risadas].

EW: Então temos essa foto dos dois, Valerian e Laureline, e eles parecem estar na corrida. O que está acontecendo lá?

LB: É uma das partes da primeira missão. Começando o filme. Tipo, quando você assiste 007, ele sempre está em uma missão quando começa o filme. Isso é o Estilo-James-Bond de missão pré-história. Eles estão no meio de uma missão, e estão disfarçados, então é por isso que estão vestidos desse jeito. Estão tentando escapar. É tão divertido como eles tem que escapar.

EW: E quem é esse grande robô preto?

LB: O nome dele é K-Tron. Ele é um policial. Você não pode sequer lidar com ele. Você não pode discutir com ele. Ele não é muito importante no filme, mas ele é tipo um policial militante. Confie em mim, eu tenho milhares de personagens iguais ele.

EW: Como você se envolveu com o design das fantasias? Este é um dos aspectos que mais foram discutidos sobre O quinto Elemento.

LB: Desde o começo. Quando começamos, há alguns anos atrás, nos selecionamos uns 6,000 modelos. Terminamos com 10. Basicamente, trabalhamos com 5 por 1 ano. E muitos dos figurinos vieram de lá. Metade veio do Quinto Elemento, metade veio de Olivier Bériot. Que é um figurinista. E então nós fizemos um grande concurso onde recebemos um monte de desenhos, e escolhemos os 20 melhores, e eles também estão no filme. Foi um longo longo processo, Nos começamos a três anos atrás.

EW: Você tem grandes atores no filme. tipo John Goodman, Clive Owen e Ethan Hawke. E estamos muito ansiosos para ver Rihanna no elenco – ela será uma vilã?

LB: Não posso falar isso. A grande diferença entre este filme e o patrão Marvel é que com 5 minutos de filme você consegue ver quem é o vilão. Eles fazem filmes muito bem feitos, mas esse padrão me incomodou um pouco. O que há de novo aqui é que temos 2 agentes, e ao longo do filme, temos uma investigação policial, na verdade. Então você não sabe quem é exatamente o vilão no final, por causa da investigação. Por isso não posso falar muito. Mas é uma história real. Isso que eu amo no filme.

EW: O quanto vamos saber sobre o filme se lermos a comic book? São 29 livros de Valerian e Laureline

LB: Vai ser o sabor dos comic, com certeza. Quando você lê um comic book, isso te prende por 20 minutos. O filme tem 2 horas. Então eu levo o essencial, mas eu tenho que ir aos outros mundo. Mas quando você assiste o filme, você vai lembrar do comic e dizer: “ah sim, sim, sim! Isso, isso!” Os personagens estão lá e um grande pedaço da história é vinda das comics.

Fonte: EW

Entrevista traduzida por Maria Lúcia Severo Lang da Equipe CDBR

Você pode não saber o nome dela, mas as chances de você ter visto o rosto de Cara Delevingne é grande. Ela é onipresente em listas sobre contas do Instagram de mulheres mais famosas de Hollywwod. Olha, é Cara e Rihanna festejando o ano novo! Confira, Cara e Taylor Swift fazendo caretas em premiações! Veja Cara comemorando seu primeiro dia de ação de graças com Kate Hudson!

“Quando eu conheço pessoas, ou é uma brilhante faísca ou não vai a lugar nenhum”, Diz Delevingne enquanto toma suco verde em SoHo. “Eu acho que foi o que aconteceu com Kate, nos literalmente nos encontramos e ficamos tipo ‘OH MEU DEUS, PRECISAMOS SAIR!’ então ela ficou ‘Venha para o dia de ação de graças'”

Você também pode conhecer Delevingne pelo vídeo de Reese Witherspoon tentando pronunciar Delevingne no MET 2014.

“Eu entrei em confusão porque o vídeo foi uma coisa viral, mas não a partir dela, foi, como, pessoas publicitárias”, admite ela. “Eu fiquei como ‘Eu sinto muito. Eu pensei que era incrível.'”

Mas depois desse verão é provável que todo mundo saiba como pronunciar o nome de Cara Delevingne (que para constar é Cah-ra Del-a-VEEN.) A modelo irá estrelar no filme Cidades de Papel, baseado em um romance de John Green. Delevingne vai interpretar a carismática Margo Roth Spiegelman, que é desejada pelo vizinho Quentin (Nat Wolff). Quando ela desaparece, um Quentin obcecado embarca em uma aventura para encontrá-la.

“Eu acho a escrita de John Green tão especial” diz Delevingne. “É um filme para adolescente, mas não é aquela coisa chiclete revestido de açúcar. É real e é delicioso. Com as crianças não deve sempre funcionar. As pessoas morrem de câncer. As pessoas ficam de coração partido.”

O autor é encantado por Delevingne, cujo crédito até a data é um pequeno papel em Anna Karenina em 2012.

“Uma das coisas que eu espero sair desse filme é as pessoas vendo o quão talentosa Cara é” diz Green. “ela é como fogos de artifício!”

Com convites para o MET Ball e uma participação especial no vídeo ‘Bad Blood’ de Taylor Swift, é difícil imaginar que Delevingne sinta inveja de alguém, mas ela também caiu sob o feitiço de sua personagem em Cidades de Papel.

“Quando eu assisti ao filme, era como, ‘Eu quero ser aquela garota’, ela parece tão legal e despreocupada”

Cidades de Papel foi filmada em uma cidade relativamente tranquila na Carolina do Norte, mas Delevingne diz que na verdade ela inspirou atividades no elenco.

“Estávamos todos no mesmo prédio. Eu era como uma mãe no set. Eu providenciei viagens, encontrei um lugar com toboáguas. Eu ficava planejando coisas estúpidas” Delevingne desenvolveu um carinho especial por Wolff. “Ele é encantador. Eu não teria conseguido o papel sem ele. Acho que foi nossa química que nos fez receber os papeis.”

Esta pode ser a primeira oportunidade real do mundo vê-la como atriz, mas Delevingne quis atuar desde pequena. Ela cresceu no Reino Unido, filha do promotor imobiliário Charles e da socialite Pantora.

“Eu gostava de causar reações. Eu gostava de ser diferente. Minhas irmãs eram meninas super femininas e eu era ‘Quero me vestir como menino! Quero ser diferente. Eu quero ficar nua.’ Eu era uma criança muito feroz”

Começou a modelar aos 17 anos, e tornou-se grande no cenário da moda.

“Pessoas da moda são loucas, e eu os amo porque eu sou louca. É um trabalho bom de ganhar dinheiro. Eu estava com medo de que a moda fosse atrapalhar o que eu iria fazer no futuro, mas, na verdade, é uma espécie de ajuda.”

Como seu perfil na moda aumentou, Delevingne também desenvolveu uma reputação na imprensa britânica por ser uma garota festeira, uma coisa que ela confirma e nega.

“Eu gostaria de sair mais, mas eu trabalho todos os dias, então quando eu tenho uma chance de sair, eu não vou deixar de sair”

Quando questionada sobre os relados que de ela está namorando a roqueira indie St.Vincent. Ela não comenta sobre isso, mas fiz.

“Super apaixonada. O amor é o melhor!”

A atriz está filmando Esquadrão Suicida, sobre um grupo de vilões e ela já assinou contrato para o próximo filme de Luc Besson, com Dane DeHaan. No que diz respeito a carreira, Delevingne está apontando para uma das grandes.

“Eu quero ser Meryl Streep”, diz ela. “Eu não sei se isso é possível, Vamos ver. Angelina Jolie. Você sabe? Ex menina festeira, agora trabalhadora.”

Bem, contanto que Cara não precise deixar de ser uma garota festeira.

Fonte: Entertainment Weekly

 





Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil