Cara Delevingne foi vista no último sábado (29/07) desembarcando no aeroporto LAX na cidade de Los Angeles, California.

Delevingne estava trajando algo confortável, usando um conjunto de moletom vermelho vinho, tênis e um óculos de sol, confira todas as imagens sincronizando no álbum abaixo:

29/07 – Cara Delevingne em LAX, Los Angeles

Cara Delevingne, além de ser Laureline no filme Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, também usou do seu talento da voz para gravar a música “I Feel Evething”, música contida na trilha sonora do filme.

A música foi gravada e escrita por Delevingne, produzida por seu amigo Pharrel Williams e claro, o videoclipe foi dirigido por ninguém menos que o grande diretor francês Luc Besson.

Confira o vídeo da música abaixo:

O que acharam do videoclipe e da música?

Não se esqueçam de curtir o vídeo e se inscrever no canal que Delevingne tem agora no VEVO (CLIQUE AQUI)

 

 

 

 

Cara Delevingne concedeu uma entrevista para o Radio Times e acabou falando um pouco sobre a modelagem e claro sobre como seu sonho sempre foi atuar, confira entrevista completa e traduzida:

Cara Delevingne, a estrela do filme de ficção científica Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, disse que não gostava nem o que ela “representava” como modelo.

A atriz de 24 anos – que teve um ascenso extraordinário à fama depois de assinar com a agência Storm e vencido duas vezes a categoria Modelo do Ano – falou de seus arrependimentos sobre trabalhar na indústria na nova edição do Radio Times.
“Eu não gostava de mim como modelo”, admitiu ela.

“Eu não gostava do que eu defendia. Não gostei do que estava me transformando. Não que eu estivesse concentrada em como eu estava, digo quanto a aparência, mas é meio que isso.”

“Essa não sou eu mesmo – você fala com todos os meus melhores amigos mais antigos e eles sabem que não sou uma modelo. Eu não dou a minima sobre a minha aparência”.

Embora Delevingne tenha dado um passo atrás na passarela para trabalhar em sua carreira como atriz, ela não deixou de modelar e continuará na indústria em seus próprios termos.

“Agora, quando eu modelo, consigo escolher meus próprios ensaios e decidir com quem trabalho”, disse ela. “Agora se tornou uma saída criativa, em vez de ser usado como um peão”.

Delevingne está estrelando ao lado de Dane DeHaan em Valerian, e já apareceu no romance adolescente Cidades de Papel e em Suicide Squad do ano passado ao lado de Will Smith.

A sensação do Instagram também revelou que ela sempre teve essa ambição de trabalhar no cinema. “Para ser sincera, atuar é algo que eu queria fazer toda a minha vida”, disse ela.

“Realmente me ensina muito sobre mim e sobre a vida, e é isso que eu sempre quis fazer. Isso me faz muito feliz.”

Ela acrescentou que, quando sofria de depressão quando adolescente, a atuação era sua “única fuga real”.

“Eu estava em todas as peças. Eu definitivamente queria muito ir a escola de teatro. Eu amo o teatro”.

Fonte: Radio Times

É claro que Cara Delevingne é uma das musas de Karl Lagerfeld, ao lado de outras mulheres maravilhosas e o incrível designer de moda alemão escolheu Cara Delevingne e Lily Rose Depp para estrelarem a nova campanha da Chanel.

As duas são o rosto da coleção outono/inverno 2017/18 da grife.

Confira todas as imagens sincronizando nas miniaturas abaixo:

3~134.jpg2~138.jpg4~130.jpg

 

Cara Delevingne conversou com a revista People e falou um pouco sobre seu proximo filme em cartaz, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas e também sobre seu novo corte de cabelo e como isso mudou sua visão sobre a beleza, confira:

 

Este ano parece ser tudo sobre reinvenção para Cara Delevingne. Não só ela abandonou firmemente o campo que a tornou famosa como tem  a estréia de seu novo filme épico e de ficção científica com Luc Besson, Valerian (embora ainda esteja presente em muitas campanhas de alta moda), mas também passou por uma grande reinvenção de beleza para o seu papel subsequente ao lado de Jaden Smith em “Life in a Year”. Mas, claramente, essa grande mudança valeu a pena, pois inspirou a atriz recentemente a pensar sobre sua aparência de todas as maneiras novas e a ajudou a descobrir novos meios de acesso à sua cabeça calva. Mas, como ela revelou em uma entrevista com o Women’s Wear Daily, ela espera que o corte de cabelo não apenas seja inspirador para ela, como também para todos os seus milhões de fãs, instando-os a redefinir suas próprias concepções de beleza.

“Foi tão divertido que eu queria viver em Valerian para o resto da minha vida”, disse Delevingne à publicação de sua última exibição na tela grande, acrescentando: “Realmente não parecia trabalho.” Mas enquanto ela está entusiasmada com sua nova carreira começando a decolar, ela também diz: “Provavelmente, o que mais me apaixonei é ser uma inspiração para as jovens e a juventude de hoje, porque essa é a coisa mais importante. E indiferente se é fazendo um filme ou trabalhando com instituições de caridade ou fazer certas séries de documentários, o que estou tentando fazer é espalhar mensagens positivas”.

Isso faz eco de um sentimento que ela já compartilhou no Instagram, escrevendo: “É cansativo saber o que a beleza deve se parecer. Estou cansado da sociedade que define beleza para nós. Retire a roupa, limpe a maquiagem, corte os cabelos. Remova todos os bens materiais. Quem somos nós? Como definimos a beleza? O que vemos tão bonito?”

Isso faz recordação a um sentimento que ela já compartilhou no Instagram, escrevendo: “É cansativo saber o que a beleza deve se parecer. Estou cansado da sociedade que define beleza para nós. Retire a roupa, limpe a maquiagem, corte os cabelos. Remova todos os bens materiais. Quem somos nós? Como definimos a beleza? O que vemos de tão bonito? ”

Então, ela pode ter deixado seus dias na passarela atrás dela, por enquanto, mas ela diz: “Eu sempre serei uma enorme fã de Karl [Lagerfeld] e Chanel”, continuando, “Dior, eu estou amando no momento – eles têm algumas coisas realmente surpreendentes. Ainda amando meus ternos, [Thierry] Mugler. Eu ainda sou apaixonada pelo meu velho par de jeans Saint Laurent e todas as minhas roupas vintage. Nunca vou parar de comprar o vintage até eu morrer!”

E seu novo corte de cabelo não mudou apenas o que ela pensa sobre a beleza, também mudou a forma como ela se veste. “Há coisas muito diferentes que eu costumo usar”, ela explica. “Estou preferindo usar mais vestidos e tal, porque eu vejo a minha feminilidade de uma maneira diferente. O fato de que não há manutenção, essa é a minha parte favorita sobre isso… Na parte da manhã, ainda é uma sensação estranha quando vou passar minhas mãos no meu cabelo. Mas simplesmente fazê-lo realmente era libertador. O tipo de poder e o fato de não precisar de cabelo para ser linda, e essa era a mensagem que eu realmente achava que eu precisava espalhar”.

Fonte: People





Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil