Cara Delevigne foi uma das celebridades que se pronunciaram sobre as acusações de abuso sexual que R. Kelly recebeu de diversas mulheres. Porém, nesta sexta-feira, 11, Cara ficou chocada ao perceber que perdeu 50 mil seguidores após se posicionar contra Kelly

Através do Instagram, a modelo e atriz deu sua opinião após assistir ao documentário Surviving R. Kelly.

 “Eu terminei de assistir o documentário Surviving R. Kelly na noite passada e estou chocada e indignada com o quão longe isso chegou. Meu coração está com as vítimas desse abuso físico e emocional e suas famílias. Esse homem é um predador que se alimenta de poder e na minha opinião é bem pior que Harvey Weinstein e precisa ser responsabilizado”. 

“Eu não estou tentando comparar os dois, meu ponto é, Harvey está sendo investigado e R. Kelly não está”, continuou Delevingne. “Nós nos culpamos nessa situação, eu sabia das alegações, mas não tentei entender a gravidade da situação. Eu ainda continuei a ouvir sua música”.

“Parem de separar a arte do artista, só porque ele canta como um anjo, não significa que ele seja um. Eu ainda quero aplaudir @johnlegend @keke @vincestaples @chancetherapper @jadapinkettsmith @ladygaga por continuarem a discussão. Eu realmente espero que mais músicos enfrentem esse monstro #MuteRKelly #MeToo #blackgirlslivesmatter”.

Nesta sexta-feira, 11, Cara retornou à rede social e postou uma foto com cara de perplexa. Na legenda, ela escreveu: 

“Esta sou eu percebendo que perdi mais de 50 mil seguidores ontem após postar sobre @rkelly. Toda vez que digo algo real, algo que eu realmente acredito, algo que os outros possam considerar controverso, algo que faz as pessoas pensarem e fazerem perguntas, eu perco seguidores”, disse ela.

“Os seguidores que perco claramente não concordam com o que eu tenho a dizer, pessoas que apóiam as ideias e ações de outros que estão se movendo para trás e não para frente. Em 2019, eu quero ser mais conflituosa. O confronto não é VIOLÊNCIA, é comunicação, algo com o que eu ainda luto”.

“Sempre fui ensinada a evitar o confronto a todo custo, o que me levou a ficar em silêncio a maior parte da minha vida, o silêncio causa supressão e a supressão causa doenças. Não mais! Adeus seguidores silenciosos e retrógrados , olá confrontação e pensadores que olham para frente. Vai ser um ano barulhento #MuteRKelly”, finalizou ela. 

Em resposta ao documentário Surviving R. Kelly, uma investigação teria sido iniciada na Geórgia sobre as alegações feitas contra o cantor de 52 anos. R. Kelly negou consistentemente quaisquer alegações de abuso ou má conduta sexual.

Reprodução textual: E!

Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil