Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é um filme baseado na série de quadrinhos “Valérian et Laureline” criado por Pierre Christin (roteiro) e Jean-Claude Mézières (desenhos).  O filme foi inspirado pelo sexto álbum da série “L’Ambassadeur des ombres”, publicado em 1975.

Para quem não sabe em 2012, foi anunciado que Luc Besson, diretor francês, planejava fazer um filme baseada na série de quadrinhos francesa “Valérian et Laureline”, lançada em 1967.

Em 12 de Maio de 2015, Besson revelou em seu primeiro tweet que ele iria escrever e dirigir um filme de Valérian, enquanto Dane DeHaane e Cara Delevingne iriam estrelar a produção. DeHaan e Delevingne irão interpretar os agentes espaço-temporais de uma Terra futurista, no caso Valerian e Laureline. Em 19 de Agosto de 2015, Clive Owen assinou para interpretar o Comandante Arun Filitt no filme. Este filme marca o retorno do diretor ao subgênero space opera, vinte anos depois de O Quinto Elemento, e confirma o seu apelo a ficção científica, especialmente depois de Lucy, sucesso mundial em 2014.

SINOPSE:

Século XXVIII. Valérian (Dane DeHaan) é um agente viajante do tempo e do espaço que luta ao lado da parceira Laureline (Cara Delevingne), por quem é apaixonado, em defesa da Terra e seus planetas aliados, continuamente atacados por bandidos intergaláticos. Quando chegam no planeta Alpha, eles precisarão acabar com uma operação comandada por grandes forças que deseja destruir os sonhos e as vidas dos dezessete milhões de habitantes do planeta.
O “visionário” Luc Besson não poupou esforços ou dinheiro para levar seu projeto dos sonhos para os cinemas. Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é oficialmente a produção francesa mais cara já feita, ao custo de €197.47 milhões (cerca de US$ 210 milhões).
A ficção científica esmigalhou o recorde anterior, de Asterix nos Jogos Olímpicos (€78 milhões), e assumiu ainda a liderança do ranking de filmes mais caros feitos fora dos Estados Unidos, superando o chinês Asura, que será lançado em 2018. O investimento, 100% francês, é digno de Hollywood e coloca o longa no mesmo patamar que Transformers: A Era da Extinção e X-Men – O Confronto Final, também feitos com US$ 210 milhões.
Grande parte do dinheiro foi para os efeitos especiais, fundamentais na narrativa. “Apenas 10% dos personagens são humanos, os demais são todos alienígenas. Teremos 10 meses de pós-produção com este filme, ele terá cerca de 2700 cenas com efeitos”, declarou Besson na Comic-Con 2016.

Além de ser o filme mais caro já produzido na história do cinema francês, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas também chama atenção por causa de seu visual arrojado. Como é de costume na filmografia do cineasta Luc Besson – considerado como um artista “visionário” -, a estética da longa é um de seus pontos fortes. Mas criar um universo inteiro, composto por planetas, espécies e paisagens alienígenas, não é uma tarefa que pode ser realizada sem a utilização de efeitos especiais. Por isso, a nova obra de Besson possui 2355 planos criados no computador (via THR).

Basicamente, todo dia de filmagem foi em frente ao chromakey. Dos seis meses de produção, apenas duas semanas de gravação aconteceram em circunstâncias normais“, declara a protagonista Cara Delevingne. Como os grandiosos trailers já demonstraram, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas depende e muito de sua pós-produção. A equipe de efeitos digitais do longa foi responsável pela ambientação da maior parte do filme. Locais como a estação espacial Alpha e o cavernoso mercado alienígena de 500 andares de altura são obra de efeitos digitais. Em relação aos exuberantes seres intergaláticos apresentados, os Pearl (foto abaixo), especificamente, demandaram bastante tempo da equipe de criação por causa da complexidade física da espécie.

Descritos por Martin Hill, diretor do CGI de Valerian…, como uma raça alienígena quase perfeita, os Pearl são seres que expressam suas emoções através do uso da cor da pele. Segundo o artista, Luc Besson queria ir além da captura de movimento para a construção dos personagens alienígenas. Assim, neste caso, a equipe de cineastas desenvolveu a ideia de que os Pearl demonstrariam seus sentimentos através de padrões de cores em seus corpos que mudam conforme seu estado de espírito.
Valerian e a Cidade dos Mil Planetas estreia dia 10 de Agosto de 2017 no Brasil, o filme será distribuído pela Diamond Films e tem como gênero ficção cientifica e a classificação etária ainda não foi decidida.
Confira trailer legendado abaixo:

 

Confira vídeo legendado de Cara Delevingne falando sobre o filme:

 

 

 Em breve post ESPECIAL VALERIAN contando tudo que rolou na divulgação do filme no Brasil, evento que contou presença do diretor Luc Besson e o ator Dane DeHaan e que nós do CDBR tivemos a oportunidade de acompanhar de pertinho!!

 

 

A revista Vanity Fair publica em seu canal do youtube uma série chamada “Derek Does Stuff with a Friend” (Tradução: Derek faz coisas com um amigo), ou seja, em cada episodio Derek Blasberg pratica alguma atividade com alguém e no último episodio Derek vai com Cara Delevingne para a escola de arte de Nova York, onde ambos irão fazer vários desenhos, incluindo desenhar nu artístico, confira vídeo abaixo (EM BREVE LEGENDADO):

 

 

A próxima bond girl?

bom, não sabemos, mas o que sabemos é que a atriz teria chamado atenção dos produtores da franquia.

Ela começou a carreira como modelo mas foi pouco tempo até Cara Delevingne mostrar que seus talentos vão além da passarela. A inglesa de 24 anos já protagonizou grandes blockbusters de Hollywood como Esquadrão Suicída, Cidades de Papel e mais recentemente, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas. Cara até ficou careca recentemente para um papel no filme Life in a Year.

E agora talvez seja a hora da modelo brilhar ainda mais nas telonas. Segundo informações do tablóide britânico Mirror a loira estaria sendo considerada para um papel “forte e arrebatador” que é tão poderoso quanto o próprio James Bond.

“O valor de Cara explodiu em muito pouco tempo em Hollywood”, contou uma fonte ao jornal britânico. “Eles pensam que ela pode interpretar uma espiã feroz que trabalharia ao lado do protagonista. O papel não seria doce e frágil, mas de arrebentar, um caráter forte”, continuou a fonte.

Cara não seria a primeira modelo a atuar com o famoso espião se ganhasse um papel no próximo filme. A estrela de 007 Contra Spectre, Monica Bellucci — que interpretou a mulher fatal Lucia Sciarra — começou sua carreira como modelo e era rosto de marcas como Dolce e Gabbana. Olga Kurylenko, que interpretou Camille Montes em 007 Quantum of Solace, foi capa de revistas femininas famosas na sua adolescência, antes de levar a carreira para o cinema.

Via.

A revista Cineplex entrevistou Cara Delevingne para falarem um pouco sobre o próximo filme a atriz a estrear nos cinemas, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, na edição de Julho.

Confira a matéria completa e traduzida abaixo:

Com apenas 24 anos Cara Delevingne vem deixando uma surpreendente carreira como uma das maiores “top models” a ser uma grande atriz. Aqui temos a britânica multi talentosa falando sobre atuar como uma agente espacial no próximo filme de Luc Besson, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas.

Cara Delevingne agiu como uma animal real para conseguir o papel da agente espacial Laureline no filme de Luc Besson, o espetacular Valerian e a Cidade dos Mil Planetas.

Se você está esperando a história de uma modelo mimada que se transformou em atriz por conta de uma birra para atuar em uma papel super divertido de um dos filmes mais esperados do verão, você irá ficar desapontado. Mas a história real é muito boa também.

É sobre a audição nada convencional de Delevingne com o visionário diretor Francês Besson, quem estava finalmente pronto para fazer a versão em filme de seu Comic Book preferido, “Valérian and Laureline”, escrito por Pierre Christin. O filme de Besson foca nos dois personagens principais (Dane DeHaan interpreta Valerian) e sua missão para a cidade Alpha, casa de milhares de especies alienígenas, na qual a uma força do mal está ameaçando a paz.

“Eu fui e conheci ele em Paris e ele me fez passar por diferentes estágios, como em uma escola de atuação,” explica a britânica de 24 anos que representa marcas como Rimmel London, Burberry e Chanel, e que ganhou duas vezes o premio de Modelo do Ano no British Fashion Awards. “Eu teria que ser um animal e ele teria que adivinhar que animal era. Como um peixe ou gorila ou um coala.”

Depois, Delevingne teve que contar a Besson uma história sem usar palavras, fazendo com que o diretor entendesse a narrativa baseado em sua pura fisicalidade. “É muito parecido com o que você faz em uma escola de teatro,” diz ela.

Ela conseguiu o papel, o que não deveria ser uma surpresa para todos que estão familiarizados com os talentos especiais de Delevingne. Ao lado de sua bela aparência que foi simplesmente passado a ela por seus lindos pais, se você visse Delevingne fazendo BeatBox (a arte de soar como uma bateria usando nada mais do que a boca) no The Tonight Show, The Graham Norton Show ou durante as entrevistas dela em 2015 para promover o filme Cidades de Papel você saberia que Delevingne tem habilidades e não tem medo de parecer pateta ou diferente enquanto mostra eles.

Não que sua personagem, Laureline, seja pateta ou diferente, nada disso.

“Laureline, ela é extremamente inteligente”, diz Delevingne. “Ela é inocente em certa maneira, mas não inocente, apenas é da moda antiga no sentido de que ela acredita no amor e ela acredita que você conhece uma pessoa e ficará com ela para sempre. Mas mais do que tudo ela é trabalhora, inteligente, esperta e espirituosa, ela é muito engraçada, ela pode ser, mas não tem tempo para isso, ela precisa fazer o serviço.”

Delevingne está no telefone de sua casa temporária em Toronto. Ela está aqui para gravar seu próximo filme, “Life in a Year”, no qual ela faz uma menina prestes a morrer e seu namorado (Jaden Smith) decide dar a ela todas as experiencias de uma vida no pequeno período que ela ainda tem.

“Eu estou apenas em reuniões, ensaios,” ela diz, depois admite, “É bem estressante.” Talvez pelo fato de ela conhecer seu parceiro de cena Smith por anos, e tendo estrelado ao lado de seu pai em Esquadrão Suicida, torne isso mais fácil.

A lista dos amigos mais pessoais de Delevingne é como uma capsula dos 10 últimos anos da cultura pop – Taylor Swift, Kate Moss, Selena Gomez, Harry Styles, Miley Cyrus, Kelly Osbourne, Rita Ora, varias Jenners e Kardashians, e várias ex namoradas como a atriz Michelle Rodriguez e a cantora St. Vincent.

Mas uma de suas amigas mais próximas parece ser a estrela do pop Rihanna. Elas já foram vistas viajando juntas, andando de bicicleta, nos clubes, em desfiles, eventos de esporte e em festas de gala.

Então quando Besson disse a Delevingne que ele estava pensando em oferecer uma parte do filme para Rihanna, Delevingne ficou animada.

“Eu estava em Nova York quando ele mostrou para ela todas as imagens e disse a ela sua ideia,” ela diz. “Foi muito interessante ver o rosto dela ganhar luz, e ver ela se apaixonar pelo projeto igual a mim, foi muito bonito.”

Delevingne não é nada mais do que uma viajante (Valerian foi filmado em Paris, um lugar muito familiar para Delevingne por conta de seus anos de modelagem), Toronto é a cidade que sempre a chama de volta. Em 2014 ela foi no “Toronto Internacional Film Festival” para promover seu primeiro filme com falas “The Face of an Angel”, ela retornou a Toronto no verão de 2015 para filmar Esquadrão Suicida, e agora ela está filmando “Life in a Year”.

Vendo como seu bisavô paterno, Hamar Greenwood, nasceu próximo a Whitby, Ontario, e viveu aqui até ir para a Inglaterra, já como um homem, depois se transformou em um político e então em visconde, será que ela tem algum parente distante nessa área?

“Como você sabe disso,” Delevingne pergunta, confusa, sobre seu bisavô ser canadense. “Qual bisavô?”

Quando informada que as infomações estão na pagina do Wikipedia dos Greenwood, Delevingne entra no site e começa a ler para ela mesma. “Meu Deus. Espere. Meu bisavô…(lendo do Wikipedia) ‘Teve um antecessor que imigrou para o Canada…foi educado na Universidade de Toronto.’

“Obrigada por me contar isso, eu não fazia ideia,” ela diz, gargalhando.

Bem “Não, eu não tenho nenhum parente que eu saiba nessa área.”

Cara Delevingne não tem aulas formais de atuação, ao invés disso ela trabalha com uma professora de atuação, Nancy Backs, que trabalha em Los Angeles. Mas – adivinhe? – é de Toronto e estudou na York University. Banks tem como seus clientes Chris Pine, Jennifer Garner, Channing Tatum e Emma Stone.

“Você sabe, toda vez que eu faço um filme todo ator que eu trabalho é um professor para mim,” diz Delevingne.

Enquanto filmando Valerian e a Cidade dos Mil Planetas ela não só aprendeu com seus companheiros de cena como com toda a tecnologia ao seu redor.

“Esse filme é muito parecido com ser criança, isso porque eu preciso usar minha imaginação já que tudo foi feito em uma tela azul,” ela diz, “Você está no estúdio o tempo todo, tudo é azul e você precisa estar constantemente imaginando o que esta acontecendo ao seu redor então é como me levar de volta para quando eu era criança, e provavelmente na época que eu era uma melhor atriz.”

Fonte: Cineplex

Falta menos de um mês para que o filme Valerian e a Cidade dos Mil Planetas comece a passar em todos os cinemas do mundo, e para que isso aconteça as divulgações para o filme já se iniciaram.

Cara Delevingne já participou de uma conferência de imprensa e já concedeu diversas entrevistas ao lado de seu companheiro de cena Dane DeHaan e do diretor francês Luc Besson.

Agora chegou o momento onde podemos ver diversas cenas do filme, as mesmas estão sendo disponibilizadas nos canais de TV de todo o mundo durante os comerciais dos programas para a ampliação da divulgação, confiram todos os teaser já divulgados:

Confira também os bastidores do filme:

 





Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil