Cara Delevingne concedeu uma entrevista ao site News no dia 24 de Abril, antes da conferência de imprensa de Cidades de Papel em Los Angeles. Confira a entrevista completa abaixo:

 

2

 

Ela pode ser a modelo mais fotografada do mundo mas a onipresente Cara Delevingne, cujo rosto espreita para fora da capas de revistas e outdoors, não vê a si mesma dessa maneira.

“Eu nunca pensei que seria modelo. Eu nunca quis ser uma modelo e nunca pensei que alguém iria me querer como modelo” Ela diz, enquanto toma chá no The London Hotel em Beverly Hills.

“Eu era uma criança muito estranha, de aparência estranha e demônio” Ela confessa.

“Eu era uma criança feroz, uma menina moleque. Beleza não era importante e de certo modo ainda não é”

Mesmo sendo modelo profissional desde os 10 anos e hoje detendo titulo de prestigio como embaixadora das marcas Burberry, Yves Saint Laurent Beaute, e TAG Heuer, a modelo de 22 anos permanece desconfortável de olhar para sua imagem em outdoors.

“Não parece comigo, é um papel que eu faço. Cansa depois de um tempo e eu quero crescer como pessoa e modelagem não te ajuda muito com isso porque passa muito tempo focando na parte exterior.”

Seja como for, ela estava pronta para câmera esta tarde, em Los Angeles, enquanto promovia seu próximo filme, Cidades de Papel. Sofisticada em uma mini saia azul marinho, blusa cinza e branco listrado com uma Ankle Boots preta, ela acrescenta:

“Eu gosto de vestir pijamas o dia todo e não usar maquiagem. Eu não gosto de ser polida assim o tempo todo. Isso não é real para mim.”

Quando ela não esta trabalhando Delevingne tem sido ligada romanticamente com várias pessoas da música e do cinema, incluindo, Harry Styles da One Direction, o compositor britânico Jake Bugg, a atriz de ‘Velozes e Furiosos’ Michelle Rodriguez, Jack O’Connel, estrela de ‘Invencível’, e no momento ela está em um relacionamento com a compositora e cantora de 32 anos, St. Vincent (qual nome real é Anne ‘Annie’ Clark).

“Eu sou alguém que ama perseguir; Eu sou meio que um predador, mas não de um jeito estranho.” Ela sorri. “Mas eu amo uma perseguição e eu também gosto de ser perseguida.” Ela faz uma pausa. “Depende de como a química funciona.”

Como a maioria das modelos, a sua vida é cheia de shows de moda e festas da alta sociedade, chamando muita atenção da mídia. Ela é descrita como “garota festeira” e tem sido especulado que ela pode entrar em comportamento trágico.

“Todo mundo tem um vício, você tem que ter um vício, não seriamos humanos sem um vício. Eu acho que o meu definitivamente ficou melhor”, diz ela. “Acho que todo humano pode ser muito auto-destrutivo de uma maneira e se você usar esses vícios a auto-destruição, nunca é uma coisa boa.”

Ao contrario de várias modelos, Delevingne é uma mulher que come.

“Eu tenho muita sorte de ter bons genes e uma família que é naturalmente muito magra. Os nossos almoços de domingos costumavam ser todos nós comendo muito,” ela lembra. “Mas para mim, eu acho que a juventude ajuda, e o estresse também, eu tenho certeza que tudo muda quando você fica mais velho.”
“Eu aprendi com os meus erros e eu cometi muitos. Eu conheço pessoas que cometeram muitos, e minha família cometeu muitos. E honestamente, erros tem me guiado até agora,” Ela explica.

“Yoga e meditação salvou minha vida. Antes de encontrar a Yoga eu não sabia como ser eu mesma ou dizer não para as pessoas. Eu sempre tentava agradar as pessoas. Eu nunca realmente sabia o que eu queria na vida até que eu descobri a Yoga e a importância de ter um tempo para si mesmo. Isso realmente me ensinou a me conectar comigo mesmo emocionalmente e como amar a mim mesma.”

O nome dela é geralmente associado com as sobrancelhas, expressões faciais patetas e nudez descarada em suas sessões de fotos.

“Eu estava sempre correndo nua quando criança.” Sem surpresa, Delevingne é uma defensora da campanha ‘Free the Nipple”, um movimento que luta pela igualdade de gênero.

“Eu sou uma grande, grande, grande defensora da igualdade entre os sexos. Eu quero fazer mais no futuro para promover o feminismo de alguma forma. Corpos de mulheres e homens são lindos, e devia ser completamente iguais. Temas como a opressão feminina devem ser ensinados na escola e os meninos devem saber sobre ele e aprender a respeitar isso.”

“Eu tenho cinco filmes para estrear esse ano, e participar de Cidades de Papel foi uma experiência incrível,” Ela já recebeu muitos elogios pela sua atuação, em fato, levou para casa o prêmio Riging Star no CinemaCon semana passada. “Foi um choque. Foi como uma explosão estar em um lugar com tantas pessoas de prestigio. Eu quis atuar minha vida inteira e o fato de que eu fui premiada por isso, é algo estranho.”

Embora sua vida seja cheia de mudanças constantes, há um amor que permanece constante: Cecil, seu coelho de estimação.

“Ela é como uma irmã agora no campo. Eu gostaria de poder levar meu coelho comigo por toda parte. Eu fico muito solitária, mas eu não posso cuidar da Cecil o tempo todo.”

Não há dúvidas de que Cara está vivendo uma vida glamorosa.

“Sim, meu Deus, é claro que é fascinante, mas eu não me sinto uma pessoa fascinante. Eu gosto desse mundo, mas eu não sou essa pessoa o tempo todo”, ela diz. Soando como qualquer outro jovem, ela diz: “Minha coisa favorita de fazer é sentar com minhas melhores amigas para assistir filmes e comer pizza.”

Fonte: News.com.au

Categories: Entrevista