Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é um filme baseado na série de quadrinhos “Valérian et Laureline” criado por Pierre Christin (roteiro) e Jean-Claude Mézières (desenhos).  O filme foi inspirado pelo sexto álbum da série “L’Ambassadeur des ombres”, publicado em 1975.

Para quem não sabe em 2012, foi anunciado que Luc Besson, diretor francês, planejava fazer um filme baseada na série de quadrinhos francesa “Valérian et Laureline”, lançada em 1967.

Em 12 de Maio de 2015, Besson revelou em seu primeiro tweet que ele iria escrever e dirigir um filme de Valérian, enquanto Dane DeHaane e Cara Delevingne iriam estrelar a produção. DeHaan e Delevingne irão interpretar os agentes espaço-temporais de uma Terra futurista, no caso Valerian e Laureline. Em 19 de Agosto de 2015, Clive Owen assinou para interpretar o Comandante Arun Filitt no filme. Este filme marca o retorno do diretor ao subgênero space opera, vinte anos depois de O Quinto Elemento, e confirma o seu apelo a ficção científica, especialmente depois de Lucy, sucesso mundial em 2014.

SINOPSE:

Século XXVIII. Valérian (Dane DeHaan) é um agente viajante do tempo e do espaço que luta ao lado da parceira Laureline (Cara Delevingne), por quem é apaixonado, em defesa da Terra e seus planetas aliados, continuamente atacados por bandidos intergaláticos. Quando chegam no planeta Alpha, eles precisarão acabar com uma operação comandada por grandes forças que deseja destruir os sonhos e as vidas dos dezessete milhões de habitantes do planeta.
O “visionário” Luc Besson não poupou esforços ou dinheiro para levar seu projeto dos sonhos para os cinemas. Valerian e a Cidade dos Mil Planetas é oficialmente a produção francesa mais cara já feita, ao custo de €197.47 milhões (cerca de US$ 210 milhões).
A ficção científica esmigalhou o recorde anterior, de Asterix nos Jogos Olímpicos (€78 milhões), e assumiu ainda a liderança do ranking de filmes mais caros feitos fora dos Estados Unidos, superando o chinês Asura, que será lançado em 2018. O investimento, 100% francês, é digno de Hollywood e coloca o longa no mesmo patamar que Transformers: A Era da Extinção e X-Men – O Confronto Final, também feitos com US$ 210 milhões.
Grande parte do dinheiro foi para os efeitos especiais, fundamentais na narrativa. “Apenas 10% dos personagens são humanos, os demais são todos alienígenas. Teremos 10 meses de pós-produção com este filme, ele terá cerca de 2700 cenas com efeitos”, declarou Besson na Comic-Con 2016.

Além de ser o filme mais caro já produzido na história do cinema francês, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas também chama atenção por causa de seu visual arrojado. Como é de costume na filmografia do cineasta Luc Besson – considerado como um artista “visionário” -, a estética da longa é um de seus pontos fortes. Mas criar um universo inteiro, composto por planetas, espécies e paisagens alienígenas, não é uma tarefa que pode ser realizada sem a utilização de efeitos especiais. Por isso, a nova obra de Besson possui 2355 planos criados no computador (via THR).

Basicamente, todo dia de filmagem foi em frente ao chromakey. Dos seis meses de produção, apenas duas semanas de gravação aconteceram em circunstâncias normais“, declara a protagonista Cara Delevingne. Como os grandiosos trailers já demonstraram, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas depende e muito de sua pós-produção. A equipe de efeitos digitais do longa foi responsável pela ambientação da maior parte do filme. Locais como a estação espacial Alpha e o cavernoso mercado alienígena de 500 andares de altura são obra de efeitos digitais. Em relação aos exuberantes seres intergaláticos apresentados, os Pearl (foto abaixo), especificamente, demandaram bastante tempo da equipe de criação por causa da complexidade física da espécie.

Descritos por Martin Hill, diretor do CGI de Valerian…, como uma raça alienígena quase perfeita, os Pearl são seres que expressam suas emoções através do uso da cor da pele. Segundo o artista, Luc Besson queria ir além da captura de movimento para a construção dos personagens alienígenas. Assim, neste caso, a equipe de cineastas desenvolveu a ideia de que os Pearl demonstrariam seus sentimentos através de padrões de cores em seus corpos que mudam conforme seu estado de espírito.
Valerian e a Cidade dos Mil Planetas estreia dia 10 de Agosto de 2017 no Brasil, o filme será distribuído pela Diamond Films e tem como gênero ficção cientifica e a classificação etária ainda não foi decidida.
Confira trailer legendado abaixo:

 

Confira vídeo legendado de Cara Delevingne falando sobre o filme:

 

 

 Em breve post ESPECIAL VALERIAN contando tudo que rolou na divulgação do filme no Brasil, evento que contou presença do diretor Luc Besson e o ator Dane DeHaan e que nós do CDBR tivemos a oportunidade de acompanhar de pertinho!!