Uma série de ativista de direitos humanos se uniram em um evento na residência do Canadian High Comissioner’s Landon ontem à noite para dar as suas vozes às vitimas do estupro de Sri Lankan.

O evento foi organizado pela The International Truth e Justice Project. Este é um projeto liderado pela ativista de direitos humanos e ex-membro do painel de especialistas das Nações Unidas sobre o Sri Lanka, Yasmin Sooka. Eles são os autores do relatório ”Stop Torture”, que documenta o caso de que a violência sexual continua sendo utilizado sistemicamente no Sri Lanka como um instrumento de opressão. Ele documentou os casos de 40 homens e mulheres Tamil que haviam sido estuprados pela força de seguranças do Sri Lankan entre 2010 e 2014.

Mesmo sem comparecer ao evento, a modelo Cara Delevingne – que já havia mostrado apoio ao projeto ao publicar uma imagem no Instagram (confira aqui) – participou do projeto ao gravar um vídeo documentando o caso de uma vitima do estupro pela força de seguranças do Sri Lankan. A seguir, confira o vídeo legendado pela a equipe do Cara Delevingne Brasil:

Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil