Em uma recente entrevista, Cara Delevingne falou sobre sua estréia na TV no seriado de drama britânico ‘Timeless‘ e sobre toda a sua experiência com a famosa e antiga atriz, Sylvia Syms, que também participa da entrevista e elogia a britânica diversas vezes.

A modelo também falou sobre lançar um álbum e fazer música, além de confessar novamente que prefere atuar ao modelar e tem medo da rejeição. Confira a entrevista completa a seguir:

”Atuar é algo que eu sempre tentei fazer, desde que eu tinha quatro anos. ‘A primeira vez que eu subi no palco, eu só queria ser uma artista, uma cantora. Isso é tudo o que eu queria, então, fazer essa série é viver o meu sonho. Eu prefiro atuar do que modelar. Modelagem foi onde eu comecei e eu nunca vou virar as costas para isso. Eu agradeço à isso por tudo que eu já fiz, eu não seria nada sem isso e eu não estaria aqui agora, mas isso não é o que eu amo – atuar é o que eu amo. E é como ter férias longe de mim mesma.’ A primeira vez que Sylvia falou comigo foi, ”Eu ouvi que você é uma modelo picante’. Esse foi o melhor momento da minha vida, foi muito brilhante! Assim que começamos a nos falar, eu poderia dizer que ela estava me colocando através de meus passos. Ela foi extrema, mas ela estava me testando, eu entendo isso. Quando eu faço coisas como estas, as pessoas ficam tipo, ‘você é apenas uma modelo’. Mas eu estou totalmente bem com isso porque eu estou pronta para provar que sou mais do que isso. Eu tive muita sorte de conseguir esse papel, especialmente trabalhando ao lado de alguém como Sylvia. Ela me ensinou muito e toda a experiência foi incrível. Eu literalmente tive que ser arrastada para fora no final. Eu apreciei cada segundo e eu não queria ir embora.” disse Cara sobre sua participação em Timeless e sobre preferir atuar ao modelar.

E depois de ver seu desempenho emocional e impressionante em Timeless, parece que Cara irá conquistar os críticos e os espectadores.

Ela certamente impressionou Sylvia, de 80 anos, que já trabalhou com grandes nomes de atuação, incluindo John Mills, Helen Mirren, Dirk Bogarde e Michael Caine.

”Quando eu soube que ia trabalhar com uma modelo, eu pensei ‘espere um minuto!’. Eu nunca tinha ouvido falar dela – por que eu trabalharia com ela? Eu não compro essas revistas chiques e ela nunca ganhou um Oscar. Mas eu literalmente me apaixonei por ela no primeiro dia. Ela tem uma qualidade que é especial. Ela é verdadeira e tem uma alegria absurda para trabalhar. Eu fiz esse trabalho por alguns anos e agora ela me lembrou de uma outra menina bonita com quem trabalhei anos atrás, que se tornou muito famosa -. Audrey Hepburn.” disse Sylvia.

Cara faz questão de minimizar essas comparações, mas admite que Hollywood já vêm a chamando e ela está sendo inundada com scripts.

“Por sorte, sim – isso é legal. E eu tenho um papel no novo filme de Peter Pan, o que eu não posso esperar para fazer. Estou muito animada para trabalhar com Joe Wright (ele dirigiu em Anna Karenina em 2011) novamente. Mas eu não posso falar sobre isso – estou sob instruções estritas.” disse Cara, sorrindo.

Então ela prefere trabalhar em Los Angeles na tela grande ou fazer mais TV britânica?

“Scripts de Hollywood tendem a ser todos muito de uma maneira, como ação, mas com coisas como Timeless, em apenas meia hora, você pode encontrar tanto desespero, drama e comédia todos juntos. Essa é a beleza da coisa e é por isso que eu gostaria de continuar fazendo drama britânico. Mas vamos ver se eu tenho sorte de fazer Hollywood também.” disse ela.

Cara – que até recentemente estava em um relacionamento com a atriz americana Michelle Rodriguez – já tem ideias sobre o seu papel de sonho.

“Eu acho que ainda há muito a ser dito para as partes femininas. Há um monte mais peças, mais fortes femininos que podem ser reproduzidos e muito mais a escrita pode ser feito por mulheres fortes. Eu adoraria atuar como uma mulher forte, uma super heroína, ou só uma mulher forte, sem ter que machucar alguém ou morrer, ou ser estuprada, ou ter sido isso tudo. Ter a oportunidade de ver isso nas telas seria incrível.” disse Cara.

E a estrela da cabeça firme sabe o que ela não vai fazer pela fama.

”É importante para mim fazer as escolhas certas na minha carreira. Tipo, se eu olhar um script e isso disser que eu tenho que estar nua. Há algumas coisas que eu olho e automática já sei se é algo que eu quero fazer ou não. Isso é uma boa linha: se você quer trabalhar com um bom diretor e estar em um bom cast mas você tem que fazer certas coisas que você não quer, você ultrapassa essa linha ou não? Eu tenho dilemas que eu não quero quebrar. Eu tenho boas pessoas por perto de mim e eu quero fazer essas decisões sozinha, com apoio. Espero que essas decisões sejam as certas.” acrescenta Cara.

Então, isso significa que você não aparecerá nua nas telas?

”Eu não disse isso! Depende da personagem. Se for uma personagem que eu realmente amei, então eu faria isso – apenas pela arte.” diz Cara.

Após alguns anos no topo de sua industria, Cara tem sido o rosto de casas de design incluindo Burberry, Chanel e DKNY.

Ela foi nomeada a modelo do ano, apareceu em capas de revistas da Vogue e já desfilou para a Victoria Secret, além de já ter sido fotografada pelos melhores fotógrafos do mundo. E tem um aspecto na modelagem que ela diz que foi o mais útil para a atuação.

”Sim, a rejeição. É duro para superar e isso, para mim, foi a pior coisa. Eu comecei a frequentar audições de filmes antes de começar a modelar mas eu não conseguia lidar com a rejeição. Quando eu era descartada de algo que eu amava, me levava semanas para superar. Agora, eu ainda me importo, mas é menos que uma pancada.” diz Cara.

E em breve ela estará se arriscando para a rejeição de novo, como ela planeja gravar um álbum.

Uma musica afiada e cantora, Cara toca violão e escreve suas próprias músicas.

”Estou tentando muito trabalhar na minha música, mas eu poderia estar tentando mais para ser honesta. Eu levo meu violão para todo lugar que eu vou e tento escrever, então depende de quando eu vou estar no estúdio. Faz algum tempo que eu não vou ao estúdio, mas eu iria. Eu estou tentando aprender como usar[software de música] lógica, então quando isso acontecer, eu vou provavelmente ser muito melho. Eu acho que é o caso de assistir esse espaço.” diz a garota de Londres.

Uma coisa que ela não vai assistir, é ela mesma na tela.

Apesar de passar a maior parte de seus dias na frente de uma câmera ou de outra e fazer uma fortuna com seu rosto, Cara admite que ela não consegue suportar olhar para si mesma.

”De primeira, eu não pude assistir ‘Timeless – eu não podia deixar ninguém ver, eu não podia ouvir ou ver, foi horrível. Quando você vê seu próprio material, você não consegue entender o seu próprio desempenho. É a mesma coisa com as minhas fotos de modelagem. Sou muita crítica de mim mesma, então eu odeio olhar para as minhas coisas, mas, em seguida, você quer sempre melhorar. Eu consegui assistir no final.” confessou a modelo.

Ela pode não querer assistir à si mesma, mas não pode ser dito o mesmo para os 5 milhões de seguidores de Cara no Instagram, que não conseguem ter fotos suficientes dela com seus amigos famosos incluindo Rita Ora, Rihanna, Taylor Swift, Harry Styles e sua mentora Kate Moss.

Ela é famosa por fazer caretas malucas, que são um mundo longe de suas poses para fotos modelando.

”Eu acho que eu faço isso pois não sei mais o que fazer,”Cara brinca. ”É só quando eu vejo essas fotos que eu percebo o pouco controle que eu tenho sob o meu rosto!” ela finaliza.

 

Facebook
Instagram
Parceiros
  • Blake Lively Brasil